Compartilhe no blog!

Atentem para a seguinte situação:

Estamos todos com uma vela nas mãos em uma sala escura. Esta sala é o mais seguro e aconchegante dos lugares, um verdadeiro paraíso. Eu tenho a minha vela acesa e com ela posso perceber quem Sou e onde estou. Com ela posso perceber que as trevas que se instauraram não possuem existência real e afastar a ausência de Luz, a ignorância visual. Posso desfrutar as maravilhas, o aconchego e a segurança da sala, percebo  estar pleno e perfeito nesta sala. E vou além, com esta vela posso enxergar a real natureza de tudo e todos que estão na sala.

Porém, aqueles que não possuem às suas velas acesas se perdem na escuridão, na ausência de luz, que nada mais é que ignorância visual e começam a criar um mundo que não é real. E como suas mentes possuem capacidade infinita para criar o que quiserem. Podem imaginar infinitas situações boas ou ruins, podem imaginar fantasmas, monstros, seres horripilantes, maus, bon,etc … E por não conseguirem ver a si mesmos  imaginam serem eles mesmos de infinitas formas, feios, bonitos, incapazes, doentes,etc….. Esbarram uns nos outros e imaginam que estão esbarrando em seres ruins, maus, horripilantes e se perguntam: Mas por que é que isto está acontecendo comigo? Vivenciam um verdadeiro inferno imaginário de sofrimento onde podem imaginar em alguns intervalos de prazeres momentâneos e alguns tentam se agarrar a eles de todas as maneiras possíveis, mas como os prazeres também não passaram de sua imaginação, tendem a se esvair e eles sofrem com a possibilidade de se acabar e sofrem novamente quando estes acabam.

Porém , mesmo imaginando infintas coisas ninguém sofre de verdade pois a sala é o lugar mais seguro e aconchegante que existe, é um paraíso e em um paraíso não há sofrimento. É tudo fruto da imaginação, um verdadeiro sonho impessoal de alguém que está dormindo no melhor dos lugares.

A origem de todo sofrimento se dá com esta ignorância, de não poder enxergar e não saber quem é e nem onde está. O Nucleu é o perceber que estamos com as velas acesas e enxergar a Real Natureza da sala. E acender a vela é perceber esta Real Natureza que nesta representação já foi chamada por muitos nomes como Jissô, Reino de Deus, Jesus Cristo, Buda, Nirvana, Allah, O Ser, Deus, Divino, Existência….. E o objetivo deste blog é compartilhar este presente, que só acontece no agora, essa percepção UNA que é inerente à quem quer que seja, à toda a existência. Pois se eu estou com a minha vela acesa e compartilho a chama desta vela com você, esta luz só aumenta e não diminui em nada a luz da vela, e assim eu posso enxergar mais longe e você também passa a ter um amplo campo visual. E com o aumento do meu e do seu campo visual, mais pessoas têm a chance de ver e perceber/acenderem suas velas e isto prepara a ambiência para que todos percebam.

Este blog é aberto a todos que percebem a presença do Ser e desejam compartilhar esta percepção.

Para compartilhar textos, imagens, músicas, vídeos aqui, basta envia-los para este endereço de e-mail: blognucleu@gmail.com

Arigatô Gozaimasiu

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s